fpmeia 

 

O IAFE - Instituto da Empresa encontra-se a estruturar um novo Projeto Conjunto de Formação-Ação para as PME para o período 2019 – 2021 que visará intervir na qualificação dos RH das PME com atividade nas Regiões do Norte, do Centro ou do Alentejo.

Com co-financiamento através do Compete 2020 e do Fundo Social Europeu, em 90 % não reembolsáveis ao abrigo do regime de auxílio de minimis, o projeto propõe-se vir a intervir em cada PME através de um pacote muito significativo de horas de consultoria e de horas de formação.

O IAFE está em fase de apresentação de candidatura a financiamento deste Projeto e por isso a selecionar as PME que manifestem interesse em Pré-Adesão a este projeto.

PARA QUEM?

O Projeto dirige-se a empresas até 249 trabalhadores com estatuto de PME e o nº de horas (consultoria e formação) afeto a cada Empresa difere da sua dimensão (micro, pequena ou média empresa). Por exemplo, para uma pequena empresa o projeto prevê uma intervenção à medida constituída por 80 horas de formação e mais 120 horas de consultoria (consultar quadro final). Toda a intervenção é válida para efeitos de cumprimento pelas empresas do Código de Trabalho em matéria de Formação aos trabalhadores.

COMO?

O Projeto Conjunto de “Formação/Ação PME 2019-2021” é uma intervenção em contexto empresarial, altamente diferenciadora, assente num diagnóstico inicial seguido da implementação de medidas concretas de consultoria e de ações de formação, visando melhorar dimensões-chave das empresas. A intervenção é desenhada à medida das necessidades de cada organização, em função das especificidades de cada PME participante.

QUAL A TEMÁTICA DE INTERVENÇÃO?

O projeto conjunto de formação-ação para PME que o IAFE se encontra a preparar prevê que cada PME, em função das suas necessidades de qualificação específicas, possa vir a ser integrada numa das seguintes TEMÁTICAS:

- INTERNACIONALIZAÇÃO

- ECONOMIA DIGITAL

- GESTÃO DA INOVAÇÂO

- SUSTENTABILIDADE AMBIENTAL

- IMPLEMENTAÇÃO DE SISTEMAS DE GESTÃO

- GESTÃO COMERCIAL E MARKETING

OBJETIVOS E LINHAS ORIENTADORAS DE CADA TEMÁTICA:

Internacionalização

Objetivo geral:

  • Capacitar as PME para encetarem processos de internacionalização e entrarem em outros mercados.

Linhas orientadoras:

  • Conhecimento de mercados externos e caracterização de parceiros; criação, desenvolvimento e promoção internacional de marcas; prospeção, posicionamento e presença de produtos/serviços em mercados internacionais; marketing internacional; nova organização das práticas comerciais; novos métodos de relacionamento externo; certificações específicas para os mercados externos; desenvolvimento de instrumentos de gestão orientados para a internacionalização; redefinição do modelo de negócio; domínio das condições legais, económicas e culturais.

Prevê-se concretizar um aumento das exportações, aumento da presença em mercados internacionais, alargamento da base exportadora, reforço do capital exportador, ampliação dos canais de exportação, prospeção de mercados, diversificação de produtos, serviços ou modelos de negócio.

 

Economia digital

Objetivo geral:

  • Inovar na digitalização do modelo de negócio para reforço do posicionamento e notoriedade à escala global.

Linhas orientadoras:

  • Desenvolvimento de redes modernas de distribuição e colocação de bens e serviços no mercado; criação e/ou adequação dos modelos de negócios com vista à inserção da PME na economia digital; presença na web; introdução de sistemas de informação aplicados a novos métodos de distribuição e logística; Fusão de tecnologias e pela integração de sistemas físicos e digitais; utilização de ferramentas sofisticadas de marketing para ampliação da presença no

 

Gestão da inovação

 

Objetivo geral:

  • Capacitar as PME em competências de gestão da inovação que estimulem o desenvolvimento interno e a cooperação empresarial e a capacidade de resposta no mercado global.

Linhas orientadoras:

  • Introdução de novos métodos ou novas filosofias de organização do trabalho; aplicação de métodos de estímulo à criatividade; atividades de design thinking; construção de planos de inovação; projetos de desenvolvimento de novos produtos/serviços/projetos empresariais; fomento do intraempreendedorismo; estímulo à cooperação interempresarial; redesenho e melhorias de layout; ações de benchmarking.

Pretende-se alcançar o desenvolvimento e implementação de soluções novas e/ou de soluções melhoradas ao nível de processos, produtos, serviços, organização ou marketing; ganhos de competitividade, desempenho e conhecimento; reforço das capacidades de gestão, estudos e projetos; a concretização de inovação organizacional por via da aplicação de um novo método organizacional na prática do negócio ou na organização do local de trabalho.

 

Sustentabilidade e responsabilidade ambiental

Objetivo geral:

  • Disseminar os princípios de eco-inovação e de eco-design e promover uma cultura de eficiência energética.

Linhas orientadoras:

  • Incorporação dos princípios da eco-eficiência e da economia circular em novos produtos/serviços e modelos de negócio; sensibilizar e apoiar as PME na adoção de práticas e ferramentas de redução do consumo energético e carbónico; desenvolver uma cultura de responsabilidade ambiental com reflexos na gestão de recursos naturais e de consumos.

Espera-se, no final da intervenção, uma utilização mais eficiente dos recursos, redução e reutilização de desperdícios e minimização da extração e do recurso a matérias-primas; maior sustentabilidade e melhor competitividade.

 

Implementação de sistemas de gestão (Qualidade, Ambiente, SST ou outros)

 

Objetivo geral:

  • Otimizar processos e criar vantagens competitivas que fortaleçam as PME face à concorrência e melhorem a sua reputação junto dos stakeholders.

Linhas orientadoras:

  • Sensibilização e contributo para a implementação de sistemas de gestão da qualidade, ambiente, segurança e saúde no trabalho, ou de outros sistemas de gestão, com vista à sua posterior certificação (seja pelo sistema português da qualidade ou por sistemas internacionais de certificação).

Espera-se o aumento da qualidade dos produtos, serviços ou processos de gestão das empresas, implementação de sistemas de gestão pela qualidade total, redução de não conformidades (processo, produtos) e ineficiências, certificação de produtos e serviços com obtenção de marcas; maximização da eficiência; desenvolvimento sustentável da PME.

 

Gestão comercial e marketing

Objetivo geral:

  • Desenvolver competências e implementar estratégias de logística, divulgação, comércio e vendas.

Linhas orientadoras:

  • Internalizar habilidades para conduzir processos de compra e venda; implementar novos métodos de recolha, seleção e interpretação de informação relevante para o processo negocial; incrementar capacidades de comunicação e argumentação para o contacto com clientes, fornecedores e vendedores; desenvolver e implementar estratégias de marketing diferenciadoras.

Prevê-se conseguir a resolução de problemas negociais com resultados win-win; planear e coordenar o processo de comercialização e venda de produtos e/ou serviços; definir políticas e estratégias comerciais da PME; planos de marketing.

Duração da Intervenção e Número de Formandos (Quadro Exemplificativo)

Horas de Intervenção por Dimensão de PME

Nº médio de formandos estimado

** Comparticipação estimada da empresa (10%)

Dimensão PME

Nº horas formação (A)

Nº horas consultoria

(B)

Total horas de formação-ação (A+B)

Formação teórica

Consultoria formativa

Micro (ambiente inter-empresas)*

75

100

175

3

3

938,44 €

Micro (ambiente intra-empresa)

75

100

175

6**

3

1 110,00 €

Pequena

80

120

200

8**

3

1326,25€

Média

100

150

250

10**

3

1707, 81 €

NOTAS IMPORTANTES

O nº de horas de intervenção será idêntico para todas as Temáticas que se prevê abranger pelo Projeto Conjunto do IAFE.

Em função do diagnóstico prévio e das suas necessidades específicas cada PME é integrada numa das Temáticas. A componente de consultoria será sempre realizada dentro da empresa (ambiente intraempresa), independentemente da dimensão da PME.

Os 3 colaboradores que participarem na componente de consultoria têm de participar também na componente de formação.

O nº mínimo de colaboradores por PME para a componente de formação é de 6 formandos para que venha a ser possível a realização da componente de formação em ambiente intraempresa, sempre que tal se justifique.

* As microempresas que não tenham um mínimo de 6 participantes na formação, somente poderão realizar a formação em ambiente inter-empresas realizando, por exemplo, a formação com 3 colaboradores que serão integrados numa turma em que participarão formandos oriundos de outra micro empresa, em local a definir.

** Números médios de formandos por empresa, estimados em função da dimensão da PME. Poderão vir a ser integrados mais formandos, situação a analisar empresa a empresa, no momento da implementação.

O valor estimado da comparticipação da empresa (10%) foi calculado tendo por base o nº de horas de consultoria e de formação a realizar por cada PME bem como o nº de formandos indicativo apresentado, sendo pago em pequenas tranches ao longo do projeto em função da execução real das horas em cada PME.

COMO PODE BENEFICIAR?

As PME que pretendam usufruir das vantagens do Programa ”Formação/Ação PME 2019-2021” deverão contactar de imediato o IAFE (até dia 7 de Maio) através do seu endereço eletrónico (Este endereço de email está protegido contra piratas. Necessita ativar o JavaScript para o visualizar.) ou telefonicamente (229 773 910).

A equipa do IAFE esclarecerá todas as dúvidas e auxiliará a identificar se a PME reúne as condições de elegibilidade para efetuar a sua Pré-Adesão.

logoianovo 1aepfpmecofinanc1